quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Presépios originais

Se fosse adulta há 34 anos atrás...decerto que gostaria imenso do presépio do Natal de Vila Nova de Tazem, naquele mítico ano de 1977, aquele em que nasci. Ora vejamos:

- "Ó mãe, que beleza é o Menino Jesus do presépio vivo que está à frente da Igreja. Tão gordinho, rechonchudo, pena não ter uma máquina fotográfica para tirar uma fotografia", contava a Emília à mãe, enquanto preparavam ambas o almoço.
- "já sei o que queres filha. Queres que vá ver o menino. Está bem, quando formos visitar a tia passamos por lá...."

A Emília ficou satisfeita.

Conforme combinado, após o almoço, foram ver a criança. Estavam a admirar o menino, a comentar a maneira sossegada como se comportava, quando o insólito aconteceu, deixando as duas surpresas. Uma mulher, já com os seus quarenta e tal anos, foi mexer nas palhinhas, sem pedir autorização, tirou o menino e espreitou-lhe a fralda.

- "Olha deve ser a mãe do Menino Jesus", comentou a Emília.
- "Pois deve ser...". "Este menino tem de ter uma mãe sem ser a Virgem Maria, não achas Emília?", tentou consciencializar a mãe.
- "Mas deve estar muito orgulhosa do seu filho ser o Jesus do presépio", comentou ainda a Emília.

Emília e a mãe aproximaram-se daquela que consideraram ser a mãe da criança. Esta trabalhava sem demora para mudar a fralda ao bebé, para o repor no seu papel sério e responsável de Menino Jesus.
Aproximaram-se cheias de ternura para ver melhor os refegos. E, aguardando por uma minhoquinha a despontar entre as pernas, Emília e a mãe confrontaram-se com uma dura realidade.

- "Mas é uma menina!!!!! O Menino Jesus é uma Menina Jesus! Como pode ser, enganou-nos a todos a miúda!", - disse a Emília, surpreendida.
Enquanto isso, a mãe de Emília ria e a mãe da Menina Jesus sorria, num misto de satisfação e embaraço.


Esta é uma ficção daquilo que poderia ter acontecido quando eu representei pela primeira vez. Depois deste ensaio (do qual guardo saudosas recordações) fiz de Maria Madalena para um teatro da escola e ainda de anjo, já não me lembro para que peça. Onde é que isto vai parar? Hum. Mau presságio...

Seguidores